Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Crítica de Mídia | Edição #347 - 11/09/2012

Músicos não são a única opção em ‘pingue-pongue’

Das 11 entrevistas do tipo pergunta/resposta publicadas este ano no JMP, quatro são com pessoas ligadas à música

Taís Nakakura
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

É possível encontrar entrevistados fora do mundo musical (Foto: Taís Nakakura)

Dentro dos padrões jornalísticos, os estudantes que produzem os textos do Jornal Matéria Prima têm liberdade para determinar quem será o entrevistado da “pingue-pongue” – como é chamada a entrevista no formato pergunta/resposta -  da edição. Dessa forma, deveria haver vários tipos de pessoas diferentes, relevantes pelo que são ou fazem. Isso, no entanto, não ocorre, pois a recorrência a entrevistados da área musical é grande.

A repetição de temas já foi alvo de crítica desta coluna em edições anteriores, mas pouco foi feito pelos estudantes para sair da área cultura. O problema nas entrevistas é ainda maior, porque se trata de escrever sobre o mesmo assunto em uma mesma seção. Se o jornal deve ter como objetivo mostrar algo novo, importante e de interesse geral, as entrevistas também devem ter essa finalidade. Insistir em algo “batido” pelo próprio veículo, sem que haja relevância imediata para o leitor, é deixar de cumprir ao que se propõe o “laboratório”.

Já foram entrevistados dois cantores, uma professora de canto e, na edição passada, um maestro.  São funções diferentes, mas todas estão relacionadas à mesma área. É necessário perceber que há pessoas interessantes também fora do mundo musical, só é preciso olhar em volta.

Há personagens para a entrevista pingue-pongue em áreas pouco exploradas pelo Jornal Matéria Prima, como saúde ou economia, para citar apenas dois exemplos. Descobri-los não é tarefa impossível. Pode-se encontrar boas histórias também com pessoas “comuns”, caso do “multitarefa” Pedro Presidente, entrevistado desta edição. Opções não faltam.

Sair do lugar-comum e perceber pessoas que jornalistas profissionais costumam ignorar, até pelo ritmo escravizador das redações, é um exercício que melhora a capacidade do estudante de encontrar histórias pouco exploradas. Entrevistar os habitué da imprensa maringaense é acostumar-se a enxergar somente óbvio. É fechar os olhos para quem pode revelar algo realmente novo e, talvez, mais interessante do que o dito por uma mesma pessoa para todos os jornalistas.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.126 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Menina sonhadora que ainda tenta se encontrar no mundo peculiar do jornalismo

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

setembro 2012
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

galeria de fotos

Mark Twain Cazuza George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.