Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Tecnologia | Edição #347 - 11/09/2012

A batalha do impresso versus o online

A agilidade da web tem atraído mais leitores, mas ainda há quem não dispensa ter nas mãos, literalmente, a informação

Sabrina Morello
Aluna de Jornalismo

Comentários
 
Jornalismo impresso

(Foto: Sabrina Morello)

É muito comum ouvir pessoas falarem que o jornalismo impresso está com os dias contados por conta do surgimento das mídias digitais. De fato, o imediatismo dos acontecimentos é bastante compatível com a comodidade que o ambiente online propõe aos leitores – o que não é possível no impresso –, mas muitas pessoas ainda preferem tomar café folheando lentamente as páginas de um jornal.

No ano passado o site Future Exploration Network (FEN), que auxilia grandes organizações a obterem insights sobre o futuro e desenvolver estratégias que criem vantagens competitivas, criou um gráfico, fundamentado em estimativas e tendências, que aponta para o fim do jornal impresso no mundo. Segundo o FEN, o primeiro país a abolir o jornal no formato impresso será os Estados Unidos, em 2017, seguido por Inglaterra, 2019, Canadá e Noruega, em 2020. Para o Brasil, as previsões do fim dos impressos são para o ano de 2027. Os principais fatores são: o crescimento da tecnologia móvel e o baixo custo da operacionalização.

Para o Brasil, as previsões do fim dos impressos são para o ano de 2027

Apesar de haver benefícios e malefícios nos dois modelos, o que não podemos negar é o fato de que um completa o outro. No webjornalismo, a proposta  é de publicar textos resumidos e diretos, para acompanhar a agilidade e rapidez que o meio exige. Em contrapartida, o impresso é composto por textos maiores e mais detalhados, voltados às pessoas que têm um pouco mais de tempo para a leitura. É como se na internet fosse publicada uma prévia da informação que o impresso carrega – só que, neste segundo, muito mais completo. É válido lembrar também que muitos jornais e revistas estão usando a nova ferramenta para complementar as notícias do papel, disponibilizando conteúdos exclusivos para a rede, como vídeos e áudios.

A internet poderá até acabar com o papel, mas não com o jornalismo. Independentemente do recurso que é usado, a informação chegará até o leitor que tem sede de notícia. A maioria de nós não viverá para ver o fim do jornalismo impresso. Acreditar que os jornais irão acabar é o mesmo que acreditar no túnel do tempo. É algo que poderá acontecer, mas não a partir desta década ou da próxima.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

33.155 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Aspirante de jornalista. Apaixonada por esporte, mas descobrindo novas paixões na profissão.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

setembro 2012
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

galeria de fotos

Mario Quintana George Carlin Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.