Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #336 - 01/11/2011

Criatividade e liberdade definem crianças do Thaís

Estudo realizado no bairro mostra que senso de coletividade na infância é importante ao desenvolvimento lúdico e social

Tainá Endi
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

“Eles podem trazer coleguinhas, jogar bola, mas tudo aqui” (Foto: Tainá Endi)

Em 2008, Bárbara Cristina Púpio, 24, cursava o último ano de Educação Física na Universidade Estadual de Maringá. Por meio de um projeto no 3° da faculdade, ela conheceu o Conjunto Thaís, na zona oeste de Maringá. E no ano seguinte, elegeu o bairro como campo de análise para uma pesquisa sobre o lúdico. Estagiando na Escola Municipal Ulisses Guimarães, que fica no centro do Conjunto Thaís, ela teve contato com meninos e meninas dali e conheceu a realidade da infância num bairro de periferia.

Dez meninos e 10 meninas, entre 8 e 9 anos foram questionados sobre seus hábitos. Perguntas como “O que você faz quando não está na escola?”, “Em qual o período do dia você mais brinca?”, “Seus pais deixam você brincar na rua?” ajudaram Bárbara a montar o perfil daquelas crianças.  A análise da vivência no bairro de um modo geral, somada ao questionário, trouxe uma conclusão. Criatividade e liberdade estão muito presentes na rotina de brincadeiras daquele grupo.

No entanto, essa liberdade se restringe aos jogos e passatempos. Não é comum ver crianças sozinhas na rua. Exceto alguns garotos que se reúnem num campinho de futebol improvisado. Terezinha da Conceição Farias, 62, é dona de casa e cuida diariamente de dois netos, de 9 e 11 anos. Mas por medo da violência e recomendação das filhas, não deixa que os netos brinquem para fora do quintal. “Eles podem trazer coleguinhas, jogar bola, mas tudo aqui. Hoje está tudo muito perigoso, não podemos confiar em ninguém, e as crianças ainda não sabem disso.”

Isso não anula o fato de que a coletividade está bastante presente na realidade das meninas e meninos do Conjunto Thaís. “Eu percebi que dentro da escola elas tinham atividades como se fosse da cultura delas, ali das crianças do bairro. Eram atividades diferentes daquelas das aulas de educação física, que negam um pouco a realidade das brincadeiras de hoje. No sentido da competição, da agressividade.”

Para Barbara isso está ligado à condição financeira restrita daquelas crianças.  “As crianças do bairro acabam tendo uma liberdade maior e uma vivência lúdica maior. As brincadeiras são mais criativas, elas não necessitam de um brinquedo para saírem brincando” explica Bárbara.

Aquelas que vivem num ambiente de maior recurso financeiro , de acordo com a análise de Bárbara, estão influenciadas por mais produtos voltados à infância. Para ela esse fator tem prejudicado o lúdico e o desenvolvimento social na infância. “As crianças acabam tendo uma subjetividade já formada, uma infância mais isolada. Elas vivem no consumo desses brinquedos disponíveis no mercado”, afirma.

Para Gilson Aguiar, mestre em História e Sociedade pela Universidade Estadual Paulista, os brinquedos que antigamente eram fruto de  trabalho coletivo, hoje perderam espaço. Ele cita o exemplo de um carrinho de rolimã, que além de promover socialização para ser elaborado, exigia paciência porque era dividido por um grupo. Ele esclarece que hoje há mudanças notórias. “Os brinquedos que oferecemos para as crianças contemporâneas são particulares, raramente você tem um brinquedo que um grupo de crianças vai usar juntas. A socialização esta comprometida.”

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.872 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

novembro 2011
S T Q Q S S D
« set   abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

galeria de fotos

Mark Twain Mario Quintana Cazuza

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.