Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Crítica de Mídia | Edição #332 - 06/09/2011

Altruísmo que amadurece e agrega valor

Interessar-se pelo texto do colega na hora da correção e trocar experiências pode ser produtivo e motivador para todos

Giovana Cardoso
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

No dicionário Aulete, a palavra interagir traz vários sentidos que remetem à aproximação com os que estão à nossa volta. Interagir é definido como: desenvolver ação recíproca, atuar mutuamente, ao mesmo tempo ou não e ainda; compartilhar uma atividade com (outrem).  Nesse quesito pode-se repensar a convivência em sala de aula e torná-la mais produtiva.

Os acadêmicos de 2011, que estão no segundo ano do curso de jornalismo do Centro Universitário de Maringá (Cesumar) têm surpreendido positivamente pela inovação e desenvolvimento em muitas disciplinas. Alguns têm demonstrado conhecimento e agilidade em matérias técnicas, enquanto outros exibem habilidades em matérias teóricas. Cada um à sua maneira. Na hora de produzir os textos, todos buscam referenciais e fontes das quais dispõem e os trabalhos são apresentados em sala.

O que faria, de certo modo, enfraquecer uma turma tão expansiva nesses anos de academia então? Talvez a falta de troca entre os alunos deixe a desejar um possível crescimento que não se aprende nos livros. A troca de experiência, não apenas entre os que mais se identificam, poderia acrescer e diversificar ainda mais a bagagem de cada aluno.

Pedagogicamente falando, de acordo com Paulo Freire no livro “Pedagogia da Autonomia – saberes necessários à prática educativa” (Paz e Terra, 1997), “os sujeitos que dialogam aprendem e crescem na diferença”. Na prática, isso é respeitar e aceitar, sinceramente o colega, reconhecê-lo como possível fonte de informação e troca de experiência produtiva. Um dos aspectos notados por todos, é a pressa de entregar o próprio texto e vê-lo corrigido, podendo assim retomar outros compromissos sem aguardar que o texto do colega também tenha sido analisado pela professora.

Não é tarefa fácil permanecer em sala de aula, pois as atividades práticas e teóricas têm consumido energia e sugado o máximo de cada um. Mas é interessante e necessário estabelecer contato mais próximo com os colegas e dialogar com eles. Segundo Omar Walter Kohan, em sua publicação, “Filosofia na Escola Pública” (Vozes, 2000) entende-se que o diálogo é um espaço de explicitação e compreensão de desacordos. Ele cita ainda que o diálogo é produtivo e fomenta o intelecto de cada um, pois o outro é aquele com quem, por meio desse diálogo, pode-se compartilhar um mundo mais diversificado. É uma excelente proposta para jornalistas em formação que pretendem ouvir e serem ouvidos.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.059 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

setembro 2011
S T Q Q S S D
« ago   nov »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

galeria de fotos

Chico Buarque Mario Quintana George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.